João N Neves, Instrutor e Professor de Cursos Livres
  • Instrutor e Professor de Cursos Livres
  • PRO

João N Neves

São José do Rio Preto (SP)
80seguidores226seguindo
ENTRAR EM CONTATO

Sobre mim

João NNeves
Perfil Profissional:
Professor de Cursos Livres(Mentoria) ; Aulas para: Advogados, Procuradores, Despachantes, Concurseiros, Administradores, Contadores, Técnicos, Graduandos, interessados em Legislação Previdenciária.


-Vasta experiência, prática, teórica na área previdenciária, trabalhando na área por mais de 20 anos.


Perfil psicológico/real: "Eu sou apenas um rapaz, latino americano sem dinheiro no banco, sem parentes importantes e vindo do interior"(Belchior)

Comentários

(359)
João N Neves, Instrutor e Professor de Cursos Livres
João N Neves
Comentário · há 21 dias
Fonte: Moraes, Alexandre de . Direito constitucional / Alexandre de Moraes. – 36. ed. – São Paulo: Atlas, 2020.

"(...)
PRINCÍPIO DA LEGALIDADE

O art.
, II, da Constituição Federal, preceitua que ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei. Tal princípio visa combater o poder arbitrário do Estado. Só por meio das espécies normativas devidamente elaboradas conforme as regras de processo legislativo constitucional podem-se criar obrigações para o indivíduo, pois são expressão da vontade geral. Com o primado soberano da lei, cessa o privilégio da vontade caprichosa do detentor do poder em benefício da lei. Conforme salientam Celso Bastos e Ives Gandra Martins, no fundo, portanto, o princípio da legalidade mais se aproxima de uma garantia constitucional do que de um direito individual, já que ele não tutela, especificamente, um bem da vida, mas assegura ao particular a prerrogativa de repelir as injunções que lhe sejam impostas por uma outra via que não seja a da lei, pois como já
afirmava Aristóteles, “a paixão perverte os Magistrados e os melhores homens: a inteligência sem paixão – eis a lei”. (...)"

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
A BASE da denúncia, "julgamento" e condenação do deputado é absurdamente inconstitucional, ilegal, imoral.
Peça-se a qualquer estudante de Direito analisar os critérios e ele dirá, simplesmente - "pegue todo o ordenamento jurídico brasileiro, a Constituição junto, faça uma fogueira e jogue dentro."

...
Fonte (2): Outrora Doutrinador Alexandre de Moraes

Perfis que segue

(226)
Carregando

Seguidores

(80)
Carregando

Tópicos de interesse

(89)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

João N Neves

Entrar em contato